Sexo & Namoro… Ainda é possível esperar pelo o Casamento?!

sábado, junho 15th, 2013

Texto-Base: 1 Tessalonicenses 4: 1 – 8.

namoro-cristãoSerá que nos dias de hoje ainda cabe um tema desses? Com certeza alguns dirão que somos radicais, “santarrões” ou qualquer coisa do gênero, além de “atrasados”. Acontece que fomos (mais uma vez) provocados a ministrar sobre um assunto que não estávamos muito acostumados a falar para uma plateia de mais de cinco pessoas. O assunto: Namoro Cristão.

Por que, então, logo começar falando sobre esse tema? Primeiro, porque infelizmente ele ainda é pouco (ou raramente) abordado pelas Igrejas Evangélicas com seus jovens atualmente, que geralmente ficam de “braços cruzados” ou com medo de falar no assunto. Segundo, porque acreditamos que é possível sim se manter “puro” até o dia do casamento. E, finalmente, porque é a vontade de Deus que todo o casal só desfrute das benesses do sexo após o casamento.

Pois bem, convidamos você para fazer uma viagem conosco sobre esse tema. #Vamos ou #Bora?!

1. Relacionamento com pouco contato físico… Isso ainda existe?
Segundo a socióloga Eliene Percília (da equipe Brasil Escola) é possível sim, e esse tipo de relacionamento vem ganhando forças a cada dia. Segundo ela, muitas pessoas rotulam esse tipo de relacionamento como “namoro antigo”, pois antigamente não existia o namoro e sim a “corte”, quando o rapaz cortejava a moça.

Quem nunca ouviu os pais ou avós falarem como eram os namoros de “antigamente”? Guardadas algumas peculiaridades, eles funcionavam geralmente assim: era estipulado um horário para o rapaz visitar a moça, essa visita acontecia numa sala de visitas bem iluminada, o casal permanecia a 50 centímetros de distância no sofá, a mãe da jovem ficava na sala vigilante, fazendo “tricô”, quando davam 9 horas a mãe começava a tossir impacientemente para que, dessa forma, o pretendente percebesse que era hora de ir embora. Já o namoro mais moderno, no qual os casais saem sem a presença de uma terceira pessoa, surgiu por volta da década de 20, nos centros urbanos. A partir daí os relacionamentos foram se tornando mais liberais até chegar aos dias atuais, quando o namoro foi substituído pelo “ficar” (um encontro casual no qual duas pessoas trocam certas intimidades durante determinado momento e depois não se veem mais).

Ainda segundo Eliene, para combater esse último tipo de relacionamento, as igrejas protestantes “criaram” o “namoro cristão”, que é baseado no namoro antigo. Esse tipo de namoro é praticado por muitos jovens e tem crescido muitos adeptos quase que diariamente (graças a Deus… Será?). Esse tipo de namoro busca resgatar o romantismo, o laço sentimental mais profundo e intenso, aspectos esquecido nos dias de hoje.

A igreja trata (ou pelo menos deveria) o namoro como um relacionamento sério e não banal, uma vez que é no período de namoro ocrenteeoSexoque as pessoas se conhecem e buscam um relacionamento sincero que poderá resultar em casamento. E o prêmio pra quem consegue chegar ao altar? Ahhh, a resposta é taxativa: O sexo!

2. “Sexo… Por que esperar até o casamento?” (Jaime Kemp).
No texto bíblico que utilizamos como base desse estudo, Paulo trata sobre como deve ser o nosso relacionamento físico, uma vez que os padrões sexuais eram extremamente baixos no império romano; e hoje, na sociedade brasileira, não são muito mais altos do que aqueles. O apóstolo foi logo direto ao ponto, deixando claro que “a vontade de Deus…Vossa santificação” (1Ts 4: 3). Logo em seguida, ele conclui o pensamento com: “que vos abstenhais da prostituição” (v. 3). Ele está se referindo à pureza moral, que nada mais é do que a separação dos padrões imorais da sociedade e a aceitação do padrão de Deus. Em outras palavras, Paulo está dizendo que Deus quer que nos dediquemos a Ele e nos abstenhamos da prostituição. E isso não está ligado apenas à comercialização do sexo com as prostituas, mas principalmente da imoralidade sexual, seja em palavra ou em ação. Sendo assim, o jovem deve guardar puro o seu corpo até o casamento, quando ele poderá desfrutar dos prazeres do ato conjugal (v. 4). Paulo está demandando essa tarefa não somente para a mulher, mas também para o homem.

O apóstolo também nos exorta a tomar cuidado para não oprimir ou enganar/defraudar nosso irmão. Defraudar significa excitar ou despertar desejos sexuais em outra pessoa, desejos estes que não podem ser satisfeitos dentro da vontade de Deus, que é o casamento. A palavra defraudar também pode significar “utilizar como se fosse sua, a propriedade de outra pessoa”. Lembremo-nos sempre de que nosso cônjuge não é propriedade nossa, mas do Senhor. Portanto, a promiscuidade antes do casamento é roubar do outro a sua virgindade, que deve ser levada para o casamento. Isso é defraudar.

Explicada essa parte, chegamos logo ao princípio bíblico que limita nosso relacionamento físico num namoro cristão: Não defraude! Na hora em que você começa a excitar desejos sexuais em sua (seu) namorada (o), você começa a defraudar. A regra é sempre não despertar os impulsos sexuais na (o) noiva (o).

O problema é que a explicação acima é quase pura teoria, se ambos não tiverem vida de intimidade com Deus. É preciso coragem por parte dos dois para dizer a famosa frase “vamos parar por aqui, porque senão vamos defraudar”. Quase ninguém se enxerga fazendo isso… Só aqueles que possuem propósitos firmes com Deus para se manter puro até o altar.

Sobre a questão de intimidade com Deus, vale aqui mencionar uma palavra abençoada do editor Fernando Ortega, do Blog “Não Morda a Maçã” (www.naomordamaca.com): “A sabedoria em escolher um cônjuge será determinada pelo seu nível de intimidade com Deus. Antes de um jovem buscar intimidade com um cônjuge, ele deve buscar ter intimidade com Deus”.

Muitas vezes para justificar os atos impuros, alguém pode surgir com algumas desculpas, como: “Ele tem alguns maus hábitos” ou o famoso “ninguém é perfeito”. Só que justamente porque ninguém é perfeito, se faz necessário estabelecer limites na área do relacionamento físico, para não sermos atingidos por uma tentação forte demais. Entretanto, esse tipo de atitude é “quadrada” para os padrões da sociedade atual. Ninguém concebe mais esse tipo de atitude. Entretanto, o que mais importa é o padrão estabelecido por Deus, e não pelo homem.

Os desejos e as atividades sexuais devem ser colocados sob o controle de Cristo. Deus criou o sexo para a procriação e o prazer, e como uma expressão de amor entre o marido e a esposa. A experiência sexual deve ser limitada ao casamento para evitar que provoquemos danos a nós mesmos, ao nosso relacionamento com Deus e ao nosso relacionamento com as outras pessoas.

#QueDeusNosMantenhaPuros!

Por Linaldo Lima
Blog Oficial: http://www.linaldolima.com
Facebook: http://www.facebook.com/BlogDeLinaldo
E-mails:
contato@linaldolima.com / linaldolima@gmail.com
Skype: linaldolima
Twitter: @linaldolima

BIBLIOGRAFIAS:

  1. PERCILIA, Eliene. Namoro Cristão. Artigo disponível na internet via WWW, através da URL: http://www.brasilescola.com/religiao/namoro-cristao.htm. Acessado em 13/06/2013.
  2. ORTEGA, Fernando. Namoro Cristão. Artigo disponível na internet via WWW, através da URL: http://www.genizahvirtual.com/2011/07/namoro-cristao.html. Acessado em 13/06/2013.
  3. BEPEC.com.br. O Crente e o Sexo – Caderno Solteiros e Jovens 16 – 24. Pesquisa de opinião disponível na internet via WWW, através da URL: http://www.bepec.com.br/pdf/sexojovem/ocrenteeosexojovem.pdf. Acessado em 14/06/2013.
  4. KEMP, Jaime. Antes de dizer SIM. 11ª Reimpressão. São Paulo: Editora Mundo Cristão, 2001.
  5. BÍBLIA de Estudo Aplicação Pessoal. Versão Almeida, Revista e Corrigida, 1995.

One thought on “Sexo & Namoro… Ainda é possível esperar pelo o Casamento?!

  1. SABE OQ QUE EU VEJO LINDOLDO QUE O NAMORO É UM CONHECIMENTO HJ SE VER SE ELE É GATO SE ELA É LINDA SIM PODE ATE SER MAS SE PRECISA DE UM CONHECIMENTO PROFUNDO ,SE DEVE CONHECER SEU (A)NAMORADO VER SE ELE É UM BOM FILHO SE ELE RESPEITA SEUS PAIS .SE ELS FOREM BONS FILHOS AI SIM JA É UM BOM COMEÇO , EU NEM QUERIA CASA POR EU ACHAVA QUE NUNCA SERIA FELIZ ATE SABER QUE ASSISTIA UM DEUS QUE TUDO PODE FAZER ENTÃO COMECEI A ORA PEDINDO UM HOMEM ,QUE ME AMACE, RESPEITACE , QUE NÃO MI BATECE QUE FOSSE NAMORA ,ESPOSO ; AMANTE , FIEL ,E QUE EU CUIDASE DELE E ELE DE MIM ,ENTÃO QUANDO ELE CHEGOU EU SOUBE . E QUANDO VC TRANSA ANTES DO CASAMENTO VC DESCOBRE TUDO DE BOM ALGO QUE SUSTENTA O CASAMENTO ENTÃO AS PEQUENAS COISA TUDO SE TORNA UM VENDAVAL EM UM RELAÇÃO A DOIS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *