Em Abraão, Deus começou a Reconstrução

sexta-feira, fevereiro 8th, 2013

Texto-Base: Gênesis 12: 1 – 3.

“E farei de ti uma grande nação, e abençoar-te-ei… e em ti serão benditas todas as famílias da terra”. O que você teria respondido a Deus, se estivesse no lugar de Abraão?!

abraao-e-isaque

É impressionante como todo o relato do livro de Gênesis muda radicalmente a partir do capítulo 12. Até este momento, toda a narrativa estava colocando foco na humanidade, mas no capítulo em questão, a Bíblia passa a centrar em um só indivíduo. Trata-se de um inusitado nômade chamado Abraão, que sequer tinha filhos.

Chamado por Deus, Abraão deixa de lado sua nação e adentra num deserto, passando a viver sua vida vagando, indo de um lugar para outro com seu rebanho e, fugindo de batalhas campais com os povos hostis que encontrava pelo caminho. Nessa época, também haviam outros homens que vagavam pelo Oriente Médio, semelhante à Abraão. Então, o que fez este homem para ser tão importante?

A primeira lição que conseguimos extrair nessa passagem é sobre a escolha de Deus. Abraão chegou a ser tão importante porque Deus o escolheu. Pouco depois da destruição causada pelo dilúvio, e da confusão de línguas no caso de Babel, o Senhor escolhe Abraão como um alicerce de uma nova humanidade.

Por muitas ocasiões, Deus falou diretamente com Abraão, prometendo-lhe que sua família seria muito grande e importante na terra em que se encontrava. O que nos chama a atenção é que era muito difícil acreditar nessas promessas, por simples motivos: a esposa de Abraão era estéril, e ele estava bem velho para ter filhos (75 anos); não possuía um pedaço de terra sequer, e nem tinha qualquer perspectiva de conquistas. Entretanto, Deus pediu a Abraão que confiasse nEle.

A segunda lição que aprendemos com essa história é que, apesar das dificuldades, Abraão acreditou nas promessas feitas pelo Senhor e estava plenamente convicto de que Deus era poderoso para cumprir TUDO o que havia prometido. Essa confiança atende por uma simples palavra: Fé!

A demonstração da confiança que Abraão teve nas promessas de Deus ecoa até os nossos dias como testemunho de fé e justiça. A fé de Abraão é a raiz do judaísmo e também do cristianismo. Em seus encontros com Deus, enxergamos uma verdade nua e crua: a verdadeira religião brotou do encontro de Deus com o homem, e não como fruto de uma ideologia filosófica.

A vida de Abraão inicia oficialmente a história dos planos de Deus para a reconstrução da humanidade. Dois mil anos depois, Jesus, o descendente de Abraão, veio cumprir as promessas feitas àquele nômade e as suas gerações posteriores.

Abraão se tornou modelo para todos os que, semelhantemente a ele, colocam a confiança na salvação que Deus operou por intermédio do nosso Senhor Jesus Cristo.

A Deus toda a Glória!

Por Linaldo Lima
Blog Oficial: http://www.linaldolima.com
Facebook: http://www.facebook.com/BlogDeLinaldo
E-mails:
contato@linaldolima.com / linaldolima@gmail.com
Skype: linaldolima
Twitter: @linaldolima

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *