O Valor da Cruz

sexta-feira, março 18th, 2016

Texto-Base: Gálatas 6: 14

A Cruz foi construída para punir os pecadores dignos de morte (Dt 21: 22). Por ser um dos mais cruéis tipos de morte, era temida por todos os malfeitores. Ela representava o fim de todos os condenados.

Depois que Adão pecou no Éden, todos os seres humanos foram condenados à morte eterna (Rm 3: 23). A única maneira de mudar esse quadro era através da morte de alguém puro como sacrifício vivo na cruz. O problema era justamente esse! Não havia um justo sequer… Todos pecaram (Sl 53: 2-3). Dessa forma, Deus teve que enviar seu filho unigênito para enfrentar a cruz, sofrer até o último momento para cumprir o propósito de Deus. A Cruz era o vale da decisão. Lá tudo iria tomar um novo rumo.

Convidamos você, portanto, para refletir sobre os dois principais valores que a Cruz tem para a humanidade, os quais representam a essência do cristianismo. Vamos a eles, então!

1. A cruz representa o fim.
Quando Jesus morreu na cruz, o sinédrio festejou a sua aparente vitória. Fazendo aqui uma alegoria com minhas próprias palavras, talvez eles disseram: “Conseguimos! Vencemos aquele impostor. Destruímos aquele falso profeta. Foi apenas uma pequena ameaça, mas tudo voltará ao normal. O judaísmo seguirá os seus ritos. Esse foi mais um daqueles que se levantaram contra nós e, perdeu novamente. Viva o sinédrio!”.

Muitos discípulos voltaram às suas cidades, tristes e decepcionados porque Jesus, a quem eles seguiam, morreu. Acabaram as suas esperanças naquilo que o Mestre lhes havia falado. O momento de desilusão falou mais alto para eles.

Mas, o que para o Sinédrio era o fim de mais um “impostor”, na verdade, significava o fim da nossa escravidão do pecado. Lá na cruz, Jesus levou consigo toda a nossa condenação e, experimentou ali mesmo na cruz, o cálice da ira de Deus por nós. Ele se fez maldito por nós; o justo morreu pelo injusto. Lá na cruz foi cravada toda a maldição do pecado cometido por Adão no Jardim do Éden. Tudo estava consumado (Jo 19: 30).

Então, O primeiro valor que encontramos na cruz é que ela representa o fim da condenação eterna. O pecado não tem mais domínio sobre nós. Lá um novo caminho foi aberto, uma nova esperança foi conquistada. A morte de Cristo na Cruz significou a redenção dos nossos pecados.

2. A cruz representa o começo.
Em meio à festa do Sinédrio, alguns soldados surgem com semblantes de aflição, angustiados e perplexos diante dos sacerdotes. Talvez eles pudessem ter dito: “temos uma coisa a lhes dizer. Nunca vimos isso em toda a nossa vida. Estamos perplexos! Um anjo desceu dos céus, removeu a pedra do sepulcro e… Ele ressuscitou!”. Logo, os anciãos “deram muito dinheiro” aos soldados, para que estes dissessem ao povo que os discípulos haviam roubado o corpo de Jesus para dizer que Ele tinha ressuscitado (adaptado de Mt 28: 11 – 15).

Dois discípulos tomaram seu caminho de volta para a aldeia de Emaús, onde moravam. Logo quando iam conversando, fazendo perguntas um ao outro, uma terceira pessoa se aproximou deles e ia com eles conversando no caminho. Ao chegar a cidade de Emaús, logo o viajante que ia com eles se adiantou, dando a entender que seguiria pra mais longe. Os discípulos rogaram que o viajante passasse aquela noite com eles. Ele aceitou o convite.

Como era costume em Israel, na hora da refeição o hóspede era convidado para fazer a oração de agradecimento, partia o pão e servia os demais na mesa. Nessa hora, quando o viajante pegou no pão, os discípulos olharam entre si, como quem diz: “esse jeito de pegar no pão, eu conheço”. Quando aquele homem começou a orar, os discípulos pensaram: “eu só conheço um que ora dessa maneira”. Quando o viajante partiu o pão e lhes deu, logo os discípulos abriram seus olhos, agora sem dúvida alguma, dizendo: “É Ele… tá vivo… Ele vive”. Naquele momento o viajante sumiu. Então, disseram um para o outro: “não ardia em nós o nosso coração quando, pelo caminho, nos falava e quando nos abria as Escrituras?”. Logo entenderam que era Jesus que tinha ressuscitado e, voltaram para Jerusalém e testificaram aos demais discípulos o que lhes acontecera no caminho de Emaús (Lc 24: 13 – 35).

Portanto, O segundo valor que encontramos na Cruz é que ela representa o começo de uma nova vida com Deus, através de Cristo. Uma vez perdoados dos nossos pecados na morte de Cristo, fomos justificados diante de Deus pela Sua ressurreição.

Quando olhamos para a cruz, vemos que ela está vazia. Quando visitamos o sepulcro de Jesus, ele também está vazio. Jesus Cristo não está mais lá. Ele venceu a morte. Ele ressuscitou. A cruz significa um novo começo, uma nova vida. Depois da Cruz… Tudo se fez novo.

CONCLUSÃO
Não há maior símbolo que represente o cristianismo com tanta identificação como a cruz. Ela representa a transição de duas fases decisivas na história da humanidade. Até a cruz, estávamos condenados à morte eterna; na cruz, todos os nossos pecados foram depositados em Cristo Jesus; depois da cruz, Jesus Cristo nos tornou uma nova criatura, justificando-nos diante de Deus e nos assegurando a Vida Eterna.

Que Deus possa ter falado ao teu coração!

Por Linaldo Lima
Site Oficial: linaldolima.com
E-mail: linaldolima@gmail.com
Baixe o nosso Aplicativo para Android: Clique Aqui!
Facebook: https://www.facebook.com/linaldolimaoficial2
Twitter: https://www.twitter.com/linaldolima

3 thoughts on “O Valor da Cruz

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *