Por que Deus não desiste de você?

sábado, setembro 22nd, 2012

Texto-Base: Jonas 1: 1 – 3, 17 – 2: 10.

deus_nao_desisteNínive era a cidade mais importante da Assíria, um emergente poder mundial de seus dias. Dentro de 50 anos, ela se tornaria a capital do vasto império assírio. O profeta Naum nos fornece algumas informações importantes sobre Nínive, ao declará-la como culpada de: (1) conspirações contra Deus (Na 1: 9); (2) exploração dos desamparados (Na 2: 12); (3) crueldade na guerra (Na. 2: 12, 13); e (4) idolatria, prostituição e feitiçaria (Na 3: 4). A missão que Deus deu a Jonas era muito clara. Ele devia advertir aos ninivitas sobre o juízo divino e informar que, caso se arrependesse, poderiam receber a misericórdia e o perdão de Deus.

Nínive era uma cidade poderosa e perversa. Jonas odiava os assírios e temia suas atrocidades. Seu ódio era tão forte que não desejava que recebessem o perdão de Deus. Na verdade, ele temia que aquele povo se arrependesse (Jn 4: 2, 3). A atitude de Jonas representa a relutância que Israel tinha de compartilhar com os outros povos o amor e a misericórdia de Deus, mesmo ciente que essa era a missão que Deus lhes confiara (Gn 12: 3).

Reflitamos um pouco sobre o cenário demonstrado no texto-base desta mensagem: Jonas foi chamado por Deus para uma missão árdua e, ao recebê-la, fez totalmente o contrário fugindo para outro lugar. Acabou sendo engolido por um grande peixe e depois foi vomitado no lugar onde deveria estar, a saber: Em Nínive, lugar de sua missão.

Feita a reflexão, agora responda as seguintes perguntas: Se você estivesse no lugar de Deus, qual seria sua reação diante da rejeição de Jonas? Você teria insistido em Jonas, ou procurava outra pessoa para cumprir seu propósito? Então, Por que Deus não desistiu de Jonas?

Abrindo mais o leque da nossa reflexão, seguem mais perguntas:

  • Por que Deus não desistiu de Abraão quando ele mentiu por causa de Sara?
  • Porque Deus não desistiu de Moisés quando ele ficou dando desculpas para não cumprir o chamado de Deus?
  • Por que Deus não desistiu de Saulo quando perseguia a sua Igreja?
  • Por que Deus não desistiu de Elias quando, se sentindo sozinho, pediu para morrer?
  • Por que Deus não desistiu de Davi quando adulterou e tramou a morte de Urias?
  • Por que Deus não desistiu do profeta Jeremias, quando inseguro se disse incapaz o exercício profético?
  • Por que Deus não desistiu de Pedro quando por três vezes negou a Cristo?

Finalmente, por que Deus não desiste de você? Por que Ele não desiste de mim quando às vezes não quero mais continuar e desejo “chutar o balde”?

Nesta mensagem apresentamos três principais razões pelas quais Deus não desiste de nós. Vamos lá, então!


RAZÃO 01 – Por causa do Amor do Pai
(João 3: 16)
Um pai de verdade pode se esquecer de seu filho, independente de quem ele seja ou do que já tenha feito nesta vida? Pois bem, o nosso Pai celestial não se esquece de nós, mesmo tendo desobedecido lá no Éden. A razão é simples: Nós somos a imagem e semelhança de Deus. O desejo de Deus sempre foi ter o homem em seus braços e, por isso mesmo, Ele nunca desistiu desse propósito. A maior prova disso foi o fato de Ele entregar seu único filho (Jesus) para pagar nossos pecados lá no calvário.


RAZÃO 02 – Porque os Propósitos de Deus são Eternos e Imutáveis
.
A vocação de Deus é fundamentada em seus decretos, os quais são imutáveis. Nada muda os propósitos de Deus, pois eles são estabelecidos na eternidade. Quando Deus escolheu a Jonas será que Ele não o conhecia? Será que não conhecia o seu caráter, sua xenofobia?

Deus tinha um propósito eterno a se concretizar na vida de Jonas. John Trapp já dizia que “Deus nos escolheu para seu amor, e agora nos ama por causa de sua escolha”.


Outubro de 1942:
Uma tripulação seleta da Fortaleza Voadora B-17 caiu no mar e os seus tripulantes foram dados como perdidos. Em algum ponto do Oceano Pacífico, fora do alcance do rádio, o avião ficou sem combustível e caiu no Oceano. Os noves homens passaram um mês boiando em três balsas. Lutaram contra o calor, as tempestades e as águas. Em apenas 08 dias as rações já haviam sido consumidas ou destruídas pela água salgada. Sobreviveriam somente por um milagre. Dentro do grupo, o Capitão Rickembacker, que era cristão, após terminada a meditação diária, jogou a cabeça para trás, apoiando-se na balsa e puxou o quepe para cima dos olhos. Nesse momento uma gaivota pousou em sua cabeça. Após comerem a ave, usaram os intestinos da mesma como isca para pescar… E o grupo sobreviveu para contar a sua história.

E dizia eles que no meio do grupo havia um cidadão incrédulo chamado James Whittaker. A queda do avião não mudou sua incredulidade. Os dias à beira da morte também não lhe fez reconsiderar seu destino. Aliás, sua esposa disse que ele estava ficando irritado com o capitão, que não parava de ler a Bíblia em silêncio ou em voz alta. Mas seus protestos de nada adiantaram: O capitão continuava a ler a palavra de Deus e sua resistência não impediu que a Palavra lhe penetrasse na alma. Sem que ele o soubesse, seu coração estava sendo arado, preparado; porque naquela manhã, após a leitura da Bíblia, a gaivota pousou na cabeça do capitão. E naquele momento James passou a crer e entregou sua vida ao Senhor.

E a gente fica a pensar: Quem chegaria a tais extremos para salvar uma alma? Porque tanto esforço para captar a atenção de uma pessoa? Naquele tempo o restante do mundo estava às voltas com a Alemanha e com Hitler. Todas as manchetes refletiam os atos de Roosevelt e Churchill. O mundo estava absorto numa batalha pela liberdade… E o Pai Celestial estava no pacífico enviando uma gaivota missionária para salvar uma alma? OS PROPÓSITOS DE DEUS SÃO ETERNOS E IMUTÁVEIS!!!


RAZÃO 03 – Porque Deus procura seres imperfeitos para realizar planos perfeitos.
“A Igreja não é uma galeria para a exibição de eminentes, mas uma escola para a educação de cristãos imperfeitos” (Henry Ward).

Você se acha imperfeito? Você se acha incapaz? Nós somos assim, mas Deus decidiu nos usar mesmo sabendo de todas as imperfeições e limitações que nós temos. Ele não está preocupado com isso, porque não é novidade pra ele. Ele já sabia disso quando nos chamou (2Co 12: 9 – 11). Em toda a história da Bíblia, Deus se utilizou de pessoas imperfeitas para, através deles, realizar Seu propósito na história, para que a “excelência do poder seja de Deus e não nossa” (2Co 4: 7).

Para finalizar, gostaria de fazer a seguinte ilustração: Se fôssemos fazer uma seleção entre os personagens da Bíblia para uma possível sucessão pastoral em nossas igrejas, apenas um apresentaria as qualidades que nós, homens, procuramos em nossos líderes. Aproveitamos para colocar a lista logo baixo, juntamente com um comentário associado a cada candidato ao pastorado da “Igreja Ideal”. Caso você esteja interessado em investigá-los para futuras posições na sua igreja, estamos abertos a ouví-los. Vamos a relação:

  • NOÉ – Tem 120 anos de experiência em pregação, mas nenhum convertido;
  • MOISÉS – Gagueja muito e sua última congregação disse que ele perde a paciência por pequenas coisas;
  • ABRAÃO – Saiu para o Egito durante tempos difíceis. Soubemos até que se meteu em problemas com as autoridades enquanto tentava se safar de forma mentirosa com a sua esposa;
  • DAVI – Tem um caráter moral inaceitável. Poderia até ter sido considerado para aposição de Ministro de Música, se não tivesse sucumbido ao pecado;
  • SALOMÃO – Tem uma reputação de sábio, mas falha em colocar em prática o que prega;
  • ELIAS – Provou ser inconsistente, e é conhecido por afrouxar quando submetido a pressões.
  • OSÉIAS – Sua vida familiar está em pedaços. Divorciado, casou-se com uma prostituta;
  • JEREMIAS – Muito emocional e alarmista; alguns dizem que é uma dor de cabeça. Vai dar um “problemão”…
  • AMÓS – Vem de um passado no interior. Melhor seria se continuasse por lá.
  • JOÃO – Autodenomina-se Batista, mas não tem tato e se veste como um hippie. Não se sentiria bem num jantar da Igreja.
  • PEDRO – Tem um temperamento forte, e dizem até mesmo que o ouviram negar a Cristo publicamente.
  • PAULO – Pensamos que ele também não tem tato. É demasiadamente duro, sua aparência é feia, e suas pregações são muito longas. (Prega sermões tipo espada: chato e cumprido).
  • TIMÓTEO – Tem potencial, mas é muito jovem para a posição.
  • JUDAS – Ah! Este pareceu ser bem prático, cooperador, bom com finanças, pensa nos pobres, e se veste bem. Todos nós concordamos haver encontrado o homem que estávamos procurando para o Pastorado.

Deus sabe que você é imperfeito. Ele quer usar tua imperfeição para manifestar a Sua Graça. Reflita nisso!

Que o Senhor continue te abençoando.


BIBLIOGRAFIA:
1. Bíblia Devocional de Estudo | 2. Bíblia de Estudo Aplicação Pessoal | 3. Dicionário Aurélio – Séc. XXI | 4. Sermão “Os imutáveis propósitos de Deus” – Pr. Ely Xavier de Barros.

Por Linaldo Lima
Blog Oficial: http://www.linaldolima.com
E-mails: contato@linaldolima.com / linaldolima@gmail.com
Facebook:
http://www.facebook.com/linaldolimajunior
Skype: linaldolima
Twitter: @linaldolima

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *