A Visão de um Lider Navegador

terça-feira, março 5th, 2013

Texto-Base: Neemias 1: 1 – 3: 32.

liderancaTomando como base o tema acima destacado, logo de cara nos surge uma pergunta: É possível fazer alguma relação entre o líder e a figura de um navegador? Que relação há entre os conceitos de liderança e navegação, respectivamente? Pois bem, este artigo tem como alvo responder a essas perguntas, bem como destacar a necessidade de uma visão diferenciada do líder para com o seu grupo.

Navegação é conceituada como um percurso habitual que uma embarcação (ou aeronave) faz de um porto (ou aeroporto) a outro. Entretanto, hoje esse conceito é muito mais amplo, principalmente porque temos a figura do navegador. Para contextualizar melhor, numa competição automobilista, como o rali, esse navegador tem a função de verificar as planilhas, orientar o roteiro, não deixar o piloto perder o caminho e, ainda, alertar sobre os obstáculos.

Pois bem, um líder tem total relação com a figura do navegador. Lideres que navegam fazem muito mais do que controlar a direção na qual eles e seu povo viajam. Eles veem toda a viagem em sua mente antes que deixem o estaleiro. Eles têm a visão de seu destino, eles conseguem antever tudo de que necessitarão para alcança-lo e sabem quais pessoas precisarão ter ao seu lado. Na Bíblia Sagrada, Neemias é um dos personagens que mais podemos referenciar com o perfil de líder navegador.

Contextualizando, o povo judaico foi levado para o cativeiro na Babilônia que durou 70 anos; mas, no ano 530 a.C. a Pérsia quebrou o poder da Babilônia, e o rei persa permitiu e encorajou o remanescente dos judeus a voltar ao seu país e à capital, Jerusalém.

Sendo assim, no ano 530 a.C., 50 mil judeus voltaram e começaram a grande tarefa de reconstruir o templo de Jerusalém – tão importante para a fé judaica. 76 anos depois (454 a.C.), o escriba Esdras voltou. Em 440 a.C. (14 anos mais tarde), Neemias foi chamado por Deus para voltar a Jerusalém e começar a grande tarefa de reconstruir os muros da cidade.

Mas quem era Neemias? Seu pai, Hacalias, foi levado cativo para a Babilônia quando Jerusalém caiu nas mãos dos babilônios. Assim Neemias nasceu no cativeiro. A história começa com ele em Susã, principal palácio do monarca. Ele era copeiro do rei!

Às vezes, erroneamente, confundimos a função de copeiro com a de garçom. Não tem nada a ver! Copeiro era uma função importante desde os tempos dos Faraós. Ele tinha a responsabilidade de provar o vinho e a comida do rei, antes deste ingeri-los. Caso houvesse algum veneno neles, o copeiro morreria, mas o rei estaria salvo. Era uma pessoa que tinha muita influência sobre o rei. Neemias exercia, ao mesmo tempo, os cargos de primeiro ministro e mestre de cerimônias.

Neemias foi um líder na vida secular, que foi chamado por Deus para ser líder do Seu povo. Deus o chamou para uma missão quase impossível de reconstruir os muros de Jerusalém. Ele pilotou o povo numa grande “navegação”, por apresentar algumas qualidades importantes, tais como:

(1) Preocupação com o bem-estar do povo (Ne 1: 2 – 3). A situação calamitosa do povo de Deus mexeu com as estruturas de Neemias;

(2) Quebrantamento perante o Senhor (Ne 1: 4).

(3) Homem de Oração (Ne 1: 4 – 11).

(4) Paciência (Ne 1: 11; 2: 1 – 2). Neemias esperou quatro meses até o seu diálogo com o rei (de quisleu (dezembro) a nisã (abril)).

(5) Diplomacia (Ne 2: 1 – 5).

(6) Visão (Ne 2: 6 – 8).

(7) Programa de mobilização total (Ne 2: 17 – 3: 32). Todo o povo estava envolvido na reconstrução, desde o sumo sacerdote até os ourives e os mercadores. Neemias mobilizou toda a população, delegando responsabilidades e dividindo o muro entre todos. Cada pessoa tinha trechos do muro para construir. Ele sabia motivar e encorajar as pessoas: “Lembrai-vos do Senhor, grande e temível, e pelejai pelos vossos irmãos, vossos filhos, vossas filhas, vossa mulher e vossa casa” (Ne 4: 14).


Sem a visão, as demais qualidades por si só ainda não credenciariam Neemias como um líder navegador. Além de saber dirigir ou pilotar, o líder navegador deve saber indicar o caminho. É o mesmo que “ensinar a pescar”. É preciso ter visão.

Um líder sem visão é alguém que não vai a lugar algum. Cabe ao líder desenvolver a capacidade de analisar as situações como um todo, do macro para o micro, percebendo cada detalhe com o fim de evitar futuros problemas. A comprovação dessa capacidade se dá por uma visão bem aguçada do líder.


Qualquer um pode dirigir o barco, mas só o líder pode indicar o rumo”. Esse princípio de Maxwell se vê na vida de Neemias, um dos mais destacados líderes bíblicos. Se apenas lideres podem indicar o rumo, o que este artigo pode nos ensinar quanto a assumir posição de liderança em casa, com os amigos, com os filhos, na igreja ou em qualquer outro lugar? O que devemos mudar? Em qual direção estamos conduzindo nossos liderados? Pra onde os estamos levando? Que o princípio do líder navegador seja visto em nós também.


A Deus toda a Glória!

Por Linaldo Lima
Blog Oficial: http://www.linaldolima.com
Facebook: http://www.facebook.com/BlogDeLinaldo
E-mails:
contato@linaldolima.com / linaldolima@gmail.com
Skype: linaldolima
Twitter: @linaldolima

BIBLIOGRAFIA

  1. BARNETT, Pr. John D. Princípios Bíblicos de Liderança (Série Serviço Cristão) – A Lei da Navegação. 1ª Ed. São Paulo, Cristã Evangélica, 2011.
  2. BÍBLIA de Estudo Aplicação Pessoal. Versão Almeida, Revista e Corrigida, 1995.
  3. BÍBLIA Devocional de Estudo. Versão Almeida, Revista e Corrigida com referências, 1997.
  4. Dicionário Michaelis, 2008.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *