Um vida cristã bem-sucedida

sexta-feira, janeiro 4th, 2013

Porque a maior prova de santidade na vida de um cristão, é quando este busca viver em paz com todos os homens, principalmente seus desafetos.

Texto-Base: Hebreus 12: 12 – 14.

Antes de começar nossa reflexão, gostaríamos de desejar um Feliz 2013 para você leitor, e o nosso maior voto é que santificacaoeste seja um ano em que você tenha mais intimidade com Deus.

Voltando a nossa reflexão… Ratificando o que já tinha mencionado recentemente em outro artigo, todo o capítulo 12 da carta aos hebreus corresponde a conclusão do capítulo 11, que trata da galeria dos heróis da fé. O autor utiliza o capítulo em questão para fazer algumas exortações sobre os cuidados que devem ser considerados na carreira da fé, bem como fornece vários ensinamentos para que possamos estar firmes nessa caminhada.

Nessa reflexão, vamos tratar de duas recomendações divinas, com forte relação de dependência entre elas, as quais tornarão nossa vida cristã bem-sucedida. Na verdade, a obediência a uma dessas recomendações resultará no alcance da outra, por consequência. São elas: A Santificação e a Pacificidade.

Resumindo, o tema da nossa reflexão é mais uma fórmula matemática simples para termos uma vida cristã bem sucedida. Vamos ao trabalho?!

1. “…E a Santificação, sem a qual ninguém verá a Deus” (vs. 14b).
Nesse contexto, Deus não é apresentado somente como um pai que disciplina o filho (vs. 5 – 11), mas também como um treinador exigente, que coloca força aos limites de seus pupilos e exige uma vida disciplinada deles. Sendo assim, a carreira que Deus propôs para nós, seus filhos e pupilos, exige disciplina para que ela seja bem-sucedida (Hb 12: 12 – 13). Essa disciplina é comprovada quando Ele recomenda a santificação, como um pré-requisito de “ver a Deus” (vs. 14).

O vocábulo original utilizado para santificação no Novo Testamento é hagiasmos, que apresenta a ideia de “separação”. Num sentido mais amplo, santificação pode ser definida como a graciosa e contínua operação do Espírito Santo pela qual ele liberta o pecador justificado da corrupção do pecado, renova toda a sua natureza à imagem de Deus, e o capacita a praticar boas obras.

Os leitores dessa carta estavam familiarizados com o ritual de limpeza cerimonial que era preparado para a adoração, e sabiam que tinham que ser santos e estar limpos a fim de entrarem no Templo.

Essas verdades precisam estar presentes continuamente em nossos corações. Devemos ser santos e estar limpos para vivermos uma carreira cheia de Deus.

2. “Segui a paz com todos…” (vs. 14a).
Essa passagem também nos traz uma lição muito importante, que na verdade é uma consequência da vida em santidade, a saber: A Santidade anda lado a lado com uma vida de paz.

Um relacionamento correto com Deus nos leva a relacionamentos corretos com os nossos irmãos. Mesmo cientes que nem sempre amamos nosso irmão da forma apropriada, à medida que nos tornamos mais parecidos com Cristo deveremos procurar a paz com todos. O apóstolo Paulo já ensinava que, “no que depender de vós, tende paz com todos os homens” (Rm 12: 18).

A busca pela paz com todos os homens é uma consequência de uma vida em santidade, cheia da presença de Deus. Na verdade, é a comprovação de que nós estamos num processo de verdadeira santificação, no qual o agente transformador é o Espírito Santo de Deus.

Que ao longo de 2013 possamos viver cada vez mais em santificação… Isso fará com que as barreiras das indiferenças caiam por terra, a comunhão com o nosso próximo prevaleça e a Igreja de Cristo cresça.

Que Deus continue nos abençoando.

Por Linaldo Lima
Blog Oficial: http://www.linaldolima.com
Facebook: http://www.facebook.com/BlogDeLinaldo
E-mails:
contato@linaldolima.com / linaldolima@gmail.com
Skype: linaldolima
Twitter: @linaldolima

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *