O Matrimônio Perfeito na vida de um Líder

terça-feira, março 26th, 2013

Texto-Base: Juízes 4: 1 – 16.

lideranca-lava-pesQuando falamos de matrimônio nos referimos a uma relação íntima entre um homem e uma mulher, aprovada por Deus e declarada publicamente em sociedade. Quando vemos um casamento ajustado, chegamos até a denomina-lo de “casamento perfeito”. Pois bem, há uma relação íntima entre duas características pessoais que também podemos compará-la a um casamento. Quando essa relação é bem ajustada, nesse sentido temos um matrimônio perfeito na vida de uma pessoa. Imaginemos essa relação na vida de um líder!

A Bíblia apresenta a história de três pessoas que nos dão respaldo para tratar essa relação. São elas: Débora, o Centurião Romano e Epafrodito. Você os conhece?!

1. O Respeito conquistado por Débora.
“Pessoas seguem aqueles cuja liderança respeitam” (John Maxwell).

Débora é apresentada na Bíblia como “profetiza, mulher de Lapidote” que “julgava a Israel”. Ela foi à única juíza de Israel, ocupando uma posição que normalmente era dada a homens. O povo de Deus ia a Débora, buscando orientação para resolver seus problemas e atritos. Ela se tornou profetisa e conselheira dos israelitas que reconheciam e respeitavam seus conselhos.

A história dessa mulher valorosa nos apresenta pelo menos três lições importantes sobre o impacto positivo que o respeito produz na liderança cristã, a saber;

a) Quando os líderes têm influência, as pessoas começam a segui-los. Quando eles têm respeito, elas continuam seguindo. Débora foi uma mulher que exerceu uma grande influência sobre o seu povo. Ela o respeitava e queria fazer algo para melhorar a situação dele. Assim, ela ganhou também o respeito deles;

b) Seguidores respeitam um líder convicto. Débora chamou Baraque para uma tarefa que parecia impossível, mas ela mantinha uma vida estreitamente alinhada com Deus e confiava plenamente que Ele cumpriria a promessa de libertar seu povo do jugo imposto por seu inimigo;

c) Líderes respeitados não assumem todo o crédito para si. Débora reconheceu e creditou sua vitória a todas as pessoas que contribuíram com ela (Jz 4: 15). A juíza reconhecia o valor das outras pessoas. Não tinha fome de poder, mas elogiou todos os que cooperaram com a batalha (Jz 5: 4 – 27).

Os dons de liderança de Débora conquistaram o respeito tanto de homens como de mulheres, pois debaixo de sua liderança, o povo de Israel viveu em paz durante 40 anos. “Ela foi honrada como profetisa e respeitada como líder…” (John C. Maxwell).

Débora incentivava o povo a amar e a obedecer a Deus, demonstrando que o verdadeiro líder se preocupa com a vida espiritual de seus liderados.

2. A lição de Respeito dada pelo Centurião.
“As pessoas naturalmente seguem os que são mais fortes do que elas” (John Maxwell).

A passagem bíblica de Mateus 8: 5 – 10 relata o encontro de um centurião com Jesus. Centurial era um oficial romano com cem soldados sob sua responsabilidade. Sendo assim, entendemos que esse centurião era acostumado a dar ordens e a ser obedecido e respeitado por seus liderados. Todavia, ele reconheceu que Jesus tinha muito mais autoridade do que ele.

O centurião sabia que era incapaz de curar seu empregado paralítico, mas reconheceu que Jesus tinha poder sobre a doença e podia curar o enfermo. Ele respeitou a liderança de Jesus.

Essa atitude do centurião fez nascer uma admiração em Jesus, a ponto de este declarar enfaticamente aos Seus discípulos: “… Nem mesmo em Israel achei fé como esta” (Mt 8: 10).

3. A Qualidade de Epafrodito (Fp 2: 19 – 30).
Uma vida de respeito acaba aflorando no líder uma qualidade indispensável para o exercício eficaz de sua liderança: A submissão.

Encontramos um exemplo dessa qualidade na vida de Epafrodito, cuja história está na carta aos Filipenses. Ele era membro da igreja de Filipos, que sustentava com amor o ministério de Paulo. A igreja quis enviar uma oferta a Paulo, que estava preso em Roma, e delegou essa incumbência a Epafrodito. Ele enfrentou uma viagem marítima perigosa, mas estava disposto a sacrificar sua própria vida em favor de Paulo e do evangelho. Paulo o chamou de “meu irmão, cooperador e companheiro de lutas” (Fp 2: 25).

Em Roma, Epafrodito adoeceu e quase morreu (Fp 2: 30), mas Deus salvou sua vida. Ele amava tanto seus irmãos da igreja de Filipos que ficou angustiado quando soube da preocupação deles com a sua saúde.

Indo direto ao ponto, a principal lição passada por Epafrodito foi à de submissão à liderança da igreja dos filipenses, levando a oferta a Paulo; e submissão à liderança de Paulo, quando este o mandou de volta a Filipos, levando sua carta aos irmãos.

Na Bíblia, não temos nenhum livro escrito por Epafrodito, nenhuma menção de uma pregação dele, nenhum milagre operado por ele, mas foi um líder fiel e submisso à vontade de Deus e á liderança da igreja. Para que entendamos a importância de Epafrodito, leiamos o que Paulo declarou por causa dele: “Honrai sempre a homens como esse” (Fp 2: 29).

Hoje em dia, na igreja e no meio gospel, há muitas pessoas trabalhando para promover seu próprio nome e querendo para si toda a honra e a glória. Há pessoas, também, que têm fome de poder e agem como se fossem “donos” da igreja. Não possuem qualquer tipo de respeito por ninguém e sua “liderança” não é respeitada.

As lições aprendidas com as histórias de Débora, Centurião e Epafrodito só reforçam que uma liderança eficaz possui uma relação intima entre o respeito e a submissão, tanto para os liderados quanto para os demais líderes, em qualquer esfera da sociedade e da Igreja.

Que Deus continue te abençoando.

Por Linaldo Lima
Blog Oficial: http://www.linaldolima.com
Facebook: http://www.facebook.com/BlogDeLinaldo
E-mails:
contato@linaldolima.com / linaldolima@gmail.com
Skype: linaldolima
Twitter: @linaldolima

REFERÊNCIAS:

  1. BARNETT, Ann G. Princípios Bíblicos de Liderança (Série Serviço Cristão) – A Lei do Respeito – Submissão’. 1ª Ed. São Paulo, Cristã Evangélica, 2011.
  2. MAXWELL, John C. 21 minutos de poder na vida de um líder. Rio de Janeiro: Thomas Nelson Brasil, 2007.
  3. MAXWELL, John C. As 21 irrefutáveis leis da liderança: uma receita comprovada para desenvolver o líder que existe em você. 2ª Ed. Rio de Janeiro: Thomas Nelson Brasil, 2007.
  4. BÍBLIA de Estudo Aplicação Pessoal. Versão Almeida, Revista e Corrigida, 1995.
  5. BÍBLIA Devocional de Estudo. Versão Almeida, Revista e Corrigida com referências, 1997.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *